segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

Tambem gostava de ser colaborador no Metropolitano de Lisboa para ter 36 dias de férias...

Será que é mesmo a verdade que o digníssimo Sr.Presidente do ML tanto afirma nas suas entrevistas em publico ?! Que os profissionais do ML tenham tantos dias de férias e que ganham os rios de dinheiro que se afirma por aì ?! Se isto for verdade então tambem quero colaborar em tão priveligiada Empresa.

8 comentários:

tininho_metro disse...

Amigo Profano, tambem os colaboradores do Metro gostavam de ter 36 dias de férias mas, infelizmente esta como outras afirmações do Presidente da Empresa são mais uma manobra para confundir e virar a opinião publica contra os trabalhadores do Metro. A verdade é que os trabalhadores têm 24 dias uteis por ano que podem ser acrescidos até mais 6 dias se o trabalhador gozar a totalidade das férias durante o Inverno (este foi um mecanismo que o ML criou para aliciar os trabalhadores a terem as férias fora da época normal), acresce até mais 3 dias mediante a assiduidade tal como prevê o Código do Trabalho para todos os trabalhadores Portugueses o que, pelo facto da malha da assiduidade ser muito apertada quase ninguem obtem estes dias e os trabalhadores do ML não são excepção.
Esta é a verdade sobre a mentira dos 36 dias de férias e como esta, há algumas mais...
Lamento desiludir alguem que gostaria de ter 36 dias de férias por ano. Há, já agora, é só para referir que trabalhar no subsolo durante 8 horas diárias é muito duro.

O Profano disse...

A ser verdade caro Tininho, as afirmações do Sr.Presidente são bastante graves e criam um mal estar a nós Utentes do ML.

Zeus disse...

Pois é... tenho de ligar para o dep. de recursos humanos a pedir os meus dias de férias que não tenho tido ao longo deste 9 anos de trabalho!!! Pena que nos "nossos" jornais só se publique o que os "nossos" homens fortes assim autorizam

O Profano disse...

Caro Zeus, pelo que leio penso que seja colaborador esta respeitosa Empresa; por isso deixe que lhe dê os meus cumprimentos pois somos ambos trabalhadores por conta de outrém.
Estou a ver que se a situação na vossa Empresa se agudizou, deve-se talvez ás varias politicas desadequadas que a Aministração da sua Empresa tomou. Pelo que vi á alguns tempos atrás, sei pelo que vi nos Media , é que foi perdoada uma penalização a um empreiteiro por não ter feito as coisas como devia.
Situações dessas e talvez as demasiadas regalias que as Chefias em todas as Empreas do Estado têm, também colaboram para as derrapagens de orçamentos anuais que se veêm.
Talvez no dia em que as condições das Chefias se aproximem das dos trabalhadores dito "menores", serão as Empresas mais rentáveis.
E a ser verdade que afinal os Trabalhadores do ML não terem os tais 36 dias de férias que a vossa Administração afirma, então a vossa situação é mesmo grave.

underGrounder disse...

como funcionário desta Empresa desde 1981, tenho pena que se discuta o visual e não o real...
- temos benefícios a mais? temos.
- temos regalias excessivas para o estado do País e da Empresa? temos.
- temos produtividade a menos? temos.

de quem é a culpa? de todos nós, administração, chefias e trabalhadores...

os primeiros porque como estão de passagem, não se preocupam em acautelar o futuro de Empresa, antes querendo mostrar serviço ao governo no período em que cá estão;

os segundos porque pactuam com a situação anterior desde que se mantenham os seua benefícios;

e os trabalhadores porque sabendo de oportunismos não os combatem... a sua postura é" se aquele conseguiu eu também tenho de conseguir..."

é por isto tudo que estamos onde estamos e não é com greves para manter todo o claudulado do acordo que conseguimos manter viva a Nossa Empresa...

trata-se neste momento de manter alguma coisa para todos deixando cair alguma coisa de alguns...

por agora fico-me por aqui mas, como desconfio que esta minha prosa irá suscitar muitas reacções, cá voltarei a seu tempo.

O Profano disse...

Amigo Undergrounder, admiro a sua franqueza, pois parece-me tratar-se de um colaborador do ML, e ao fazer as afirmações que faz sempre ajuda a desmistificar o Mito que é o Metropolitano de Lisboa.
Será que é mesmo assim que se passam as coisas no seio de tão grande Empresa?! Em que as Administrações várias aplicam más gestões porque não são penalizados pela aplicação de medidas pouco coerentes e infrutìferas ?! Será que os Sindicalistas só se preocupam com o bem de determinadas classes em detriento de outras?! E afinal os Trabalhadores são os "calões" que demonstram ser e que só se preocupam com a sua barriga?!
Em relação aos primeiros, se fosse o dinheiro deles que estivese aplicado nestas empresas mudariam a sua forma de agir. Os segundos, talve essa afirmação na maioria dos casos, e não em todos, tambem será verdadeira. Quanto aos terceiros e digo, Os Trabalhadores, Apesar de terem de lutar para salvaguardar os seus direitos, ; Já chegou a altura em que têm de por os olhos na tv, nos jornais e acordarem, porque o país está parado e em regressão, pois as estórias contadas que estamos em retomo são uma falsa questão,pois cada vez temos menos dinheiro na carteira e deveria ser o contrário.Mas os Trabalhadores como Clase Executante também deveriam ser os pimeiros a combater situações pouco ou nada claras, pois são eles os principais interessdos na descuberta das verdades em relação o que se passa nos ditos "bastidores".Se tiverem de culpabilizar alguem por esses factos, têm de olhar para eles proprios, pois se exstem essas situações é porque os trabalhadores não se preocupam ser pessoas informadas e então tudo cairá num lascismo tremendo.

tininho_metro disse...

Undergrounder, lamento que enquanto trabalhador do ML diga que temos direitos a mais, é certo que temos liberdade para exprimir o que sentimos mas discordo em absoluto deste tipo de afirmações porque a maioria destes direitos foram alcançados ao longo de vários anos e muitos deles em troca de aumento de funções ou abdicando de compensações monetárias, nós enquanto trabalhadores não podemos ser acusados pela má gestão que a Empresa tem sido alvo por responsabilidade dos vários Governos que tem passado pelo País.

Não é o AE o grande causador do defice do ML, tal como deve saber, esta situação deve-se ás muitas derrapagens orçamentais das várias obras como: o traçado para S. Apolónia, o PMO III, o fecho da rede, a aplicação na linha vermelha do sistema ATP/ATO, o tunel da CP no Rossio, as indemnizações compensatorias que o Governo não paga dentro do valor devido pelo serviço publico e social que o ML presta e bem, isto no meio de muitas outras situações em que se tem desbaratado o dinheiro da Empresa.

Se efectivamente é trabalhador do ML e acredito que sim, deve saber que tudo aquilo que aqui afirmo é verdade, será que os trabalhadores não têm contribuido grandemente para elevar os indices de produtividade na Empresa quando se disponibilizaram a acumular funções que eram de outras profissões reduzindo assim o numero de efectivos.

Quantos trabalhadores saíram por reforma do ML nos ultimos anos e quantos entraram de novo?

O ML já teve no AE I cerca de 2000 trabalhadores, hoje tem pouco mais de 1500, quantos KM de rede tinha em 1996 e quantos tem actualmente?

Será que mais via, mais estações, mais comboios a circular com menos efectivos, não são ganhos de produtividade?

Não tenho duvidas que sim, tal como
a esmagadora maioria dos trabalhadores do ML que o têm demonstrado com os indices de adesão ás greves.

Claro que não temos na Empresa noventa e tal por cento de alienados.

É por tudo isto que discordo da sua posição e há ainda muito mais razões...

O Profano disse...

Caro Tininho_Metro, Agadeço o seu comentário elucidativo pois demonstra efectivamente a situçao que se passa na sua Empresa e tambem espelha um pouco a situação do nosso país, onde é só desbaratar recursos financeiros e humanos e depois é que se lembram da Produtividade.
Tenho é pena que não venham a lume as situações várias que enumera, pois contribuiriam para "lavar" a cara dos colaboradores do ML face aos seus utentes e contribuiriam tambem para que a sua Administração viesse então começar a proferir verdades e não as inverdades que afirma.Pois parece-me que a sua Administração ou omite ou conta mal as coisas para a comunicação sosial, levando a especulações várias por parte de utentes e até mesmo o mais grave, entre colaboradores tambem.Pois como utente que sou , ja assisti a coméntarios e discussões que em nada abonam a favor da imagem do ML e dos Trabalhadores;pois se até os trabalhadores não sabem o que se passa,essa situaçao só favorece-rá as afirmações negativas da Administração.
Congratulo os vossos valores de Adesão ás greves.É ambiguo um comentário destes da minha parte, pois como utente sofro na pele com as vossas greves.Mas mais sofreria por ver trabalhadores que podem ter uma vida estavél , perderem essa situação e cairem num vazio de condições socio-económicas.Já basta de fábricas fechadas, de empresas deslocalizadas, e afins...!!!Lutem pelo que é vosso de direito, pois as administrações anteriores, se vos deram essas condiçoes é porque acharam que voçês as mereciam, pois ninguem dá nada a ninguem; e como se diz: " ... Os cães ladram, mas a caravana passa...".