sexta-feira, 29 de junho de 2007

FLEXIGURANÇA(2)...

O Povo não quer saber, não quer ler, não quer ver e não se quer informar acerca das alterações que se avizinham nas Relações de Trabalho...
Depois, quando estiverem com o “cúzinho” apertado e com as “calças arreadas” virar-se-ão para os Sindicatos e culpabilizá-los da situação em que se encontrem.
Pois como sempre, estão á espera que os Sindicatos resolvam tudo, sem sacrifícios.
O que não corresponde inteiramente á verdade.
Se não tiverem o apoio dos seus associados, os Sindicatos não são nada...
E não basta acusar este governo de “autismo”, pois a atitude que muitos dos Trabalhadores tem ainda é pior...
É que se não se informarem correctamente sobre o que se irá passar no futuro, também não conseguirão apoiar os seus Representantes nas Lutas que terão que travar contra o “tenebroso” futuro que se avizinha...
Neste caso o “laisse faire, laisse passer” não se pode aplicar como noutras situações tão típicas dos Portugueses...
Depois será tarde, quando abrirem a “pestana”...
E só poderão agradecer a si próprios a situação que viverem...

10 comentários:

Maria disse...

"O Povo não quer saber, não quer ler, não quer ver e não se quer informar..."

Dizes bem, mas esses são alguns, os AMORFOS. Esses que fazem os outros pagarem a factura. Aliás estamos num País que não se sabe governar mas que vai assumir a Presidência da União Europeia que SIMPLESMENTE só vai custar 277 mil euros por dia???
Mais alguma coisa? Ou ainda cahas pouco???

By Alma Nova disse...

Esse “laisse faire, laisse passer” não se pode aplicar aqui, como nunca devia ser aplicado qualquer que fosse a situação. Afinal se as pessoas têm cabeça, ela deveria servir para pensar, analisar e agir e não para apenas se manterem a contemplar o que lhes passa à frente, sem nada fazerem e depois queixarem-se quando já é tarde demais. A despesa pública quer-se diminuída, mas estes aumentos de gastos estão aí. Quem vai pagar por eles mais uma vez?!!!

O Profano disse...

oLá maria...
Eu até já acho que é demais...
Podiam ter feito a "coisa" por menos, mas não! É só gastar e gastar.
Querem mostrar um Portugal ostentador, mas que na realidade nada de bom ostenta...
O que debaixo desta capa de país desenvolivido é uma névoa de precariedade, pobreza e insatisfação generalizada.
Mas o que interessar´´a isto aos estrangeiros, turistas e membros da U.E.?
nADA!!
Pois se até os Tugas não se interessam...

É só falar e nada fazer...

bjs

O Profano disse...

Olá alma...

Como bem sabes ( e todos Nós...), serão os Trabalhadores e Contribuintes que passarão o respectivo "cheque"...

Mas tenho outra para definir os Tugas e já o cantava o Jim Morrison: "LET IT ROLL..."
Nó somos assim...

bjs

Belzebu disse...

Amigo Profano, a velha "casa roubada, trancas na porta" é bem típica das nossas gentes! Um sindicalismo forte é de facto, a única forma de contrariar os desvarios dos nossos tempos!

Um abraço infernal!

O Profano disse...

Não "podias" dizer "melhor"...
clap clap clap

vagabundo disse...

tens o resto do texto de ontem em "alcooletrasbar.blogspot.com

sobre o que escreves...
já me conheces.

um abraço

vagabundo

O Profano disse...

Meu Grande Amigo...
Já adicionei o kopposletrasbar e estou a preparar um post, como te disse e já comecei a publicidade ;)

Som Do Silêncio disse...

Pois eu quando li a proposta de trabalho até quase que cai pro lado...

Mas os Portugueses ( a maioria é claro ) é o deixa andar, depois quando já não há volta a dar-lhe é que veem chorar que isto e aquilo.

Um Beijo em Silêncio

O Profano disse...

E é isso que me entristeçe.
Que somos uns carneirinhos que seguimos tudo e nada fazemos paea mudar essa situação.

bjs