quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

I.C.A.R. Vs PODER POLÍTICO...

Como a I.C.A.R. não anda muito contente com o atual governo socialista por causa de uma certa concordata, então cada vez que pode vai lançando umas "farpas" para o ar...

Agora anda a fazer campanha política contra o PS por causa da questão da Homossexualidade. Bem se estivesse no programa do PS a Eutanásia nem sei o que sucederia então...

Então esses senhores já se esqueceram que Jesus Cristo afirmou " A Deus o que é de Deus e a César o que é de César". Será que não entenderam a lição que o poder dos Homens apenas a eles diz respeito?!
Ou só entendem os ensinamentos de Cristo como lhes convém?

Tal como já tenho alertado neste espaço, se a I.C.A.R. se preocupasse antes com outro tipo de questões sociais ( a Pobreza, a Caridade, a Educação) é que fazia bem, agora estar a intrometer-se em assuntos políticos é que não. Quanto muito e apenas no Vaticano, que é um Estado soberano.
Será que se esqueceram que estamos em pleno sec. XXI e não na Idade Média?!´

Às vezes penso que não acompanharam a evolução dos tempos...

8 comentários:

António de Almeida disse...

Meu caro, para começar não sou católico praticante, que mal tem a ICAR defender uma posição, quando todos o fazem? Professores a mandarem mails apelando para não se votar PS, são às centenas. Em tempos o Benfica passou de forma discreta uma inclinação, porque razão todos podem opinar menos a ICAR? Por acaso também sou contra o casamento homossexual, mas isso nem vem ao caso, o post trata da ICAR, uma instituição como qualquer outra, livre para tomar as posições que entender, como qualquer outra instituição. A não ser que pretenda recuperar a religião católica como religião oficial do estado, eu não pretendo, prefiro assim...

Daniel Santos disse...

Não me aprece que ninguém ou instituição, deva decidir os outros que possam ou não fazer.

C Valente disse...

só entendem o que lhes convem, ainda tem tiques do antigamente que politica e religião andavam mais que de mãos dadas
saudações amigas

NuNo_R disse...

bOAS António...

O que eu critico é o fato da ICAR ( ou outra Religião qualquer), se intrometer em questões políticas quando apenas se deve preocupar coma Fé das pessoas.
Não cabe aos sacerdotes da ICAR ( ou outra Religião) andar a fazer campanha politica mas antes andarem a envangelizar os povos.

No que toca a Religião, para mim,cada um deve ter a que lhe melhor aprouver, não me diz respeito a mim a sua escolha pessoal. Se é religioso ou não, se ateu ou agnóstico, tanto me faz.Eu respeito todas as pessoas independentemente da sua Fé. o que peço é que tb me respeitem na minha, nada mais. Não aceito é fanatismos ou ser prejudicado pela Fé de alguém.

E para mim, a Religião devia estar separada do Poder Político e como tal deviam os Estados serem laicos e respeitadores das várias confissões existentes e não beneficiar uma em detrimento de outras.

Quanto ao casamento homossexual, já expus neste blog que sou a favor.
E sou a favor porque em Democracia se deve respeitar as opções de cada um e o que cada um deve fazer com o seu corpo. Aí reside o cerne da Liberdade. liberdade de opção e decisão.
Quanto à adoção entre homossexuais é que ponho algumas reservas e apenas porque a Sociedade ainda não está preparada nem esclarecida quanto ao beneficio ou não de tal situação.

abr...prof...

NuNo_R disse...

bOAS Daniel...

Nem mais. é uma opção que diz respeito apenas aos seus intervenientes.
Sinceramente, não aprecio ver casais de homossexuais aos beijos ou abraços na rua. Mas de tal fato, não me impede de por não gostar do que vejo, querer prejudicar esses casais nas suas opções de vida.
Mas tb é porque ainda não estou habituado da mesma forma como estou em assistir a casais heteros a fazer o mesmo. apenas isso.

abr...prof...

NuNo_R disse...

Boas C...

O mal da ICAR é não se lembrar dos seus erros passados e com eles aprender alguma coisa...
abr...prof...

Pata Negra disse...

Já foi desmentido, lamento! Acho que a Igreja tem o direito de se demarcar dos partidos que defendem ideias contrárias à sua moral! É por isso que, desde há muito tempo aceito, que a Igreja se demarque das organições em que militei.
Também acho normal que a Igreja exija o casamento aos seus devotos, não concordo é com casamentos civis, quer sejam homo ou hetero - o Estado não tem nada a meter o bedelho na nossa relação entre uma ou mais pessoas sejam de que sexo forem!
Se querem ser de esquerda, não é por aí! Se querem roubar votos ao Bloco de Esquerda, não é por aí!
Distraiam o pessoal da Crise com outras coisas, essa não cola!
Católicos e não católicos deste país: NÃO VOTEIS PS!
Um abraço em desacordo

NuNo_R disse...

Boas pata negra...

Acho bem que cada um manifeste a sua opinião, seja ela a favor ou contra o governo.
o que já não aceito é ver instituições que devem se preocupar com outras questões e que não com a politica.

Se já foi desmentido então ainda bem.

Quanto ao não se votar PS, tb eu tenho algumas reservas se alguma vez o farei...

Se a Igreja deve defender as suas ideias, deve sim senhor, mas não em campanhas anti-partidárias, e foi essa a minha critica. tem a Igreja muitas formas de mostrar os seus ensinamentos aos seus devotos que não através de politiqueces...
é claro que a Igreja se deve afastar de outras instituições que não defendem as suas ideias, está no seu prório direito agir dessa forma. não pode é impor forçosamente as suas ideias é a outrém. que é o que anda a atentar fazer. agora com a questão da homossexualidade e há umas semanas atrás com o casamento muçulmano...

abr...prof...