segunda-feira, 19 de novembro de 2007

AGORA SERÃO OS NOTARIADOS...

Depois de tanta privatização e liberalização massificado de preços em vários serviços e produtos, chegou agora a vez dos Notariados verem os seus preços e actos liberalizados .
E com a errada ideia pré-concebida que esta atitude irá baixar os preços dos actos notariais. E quem acreditará em tamanha boa vontade?!

Parece que este governo, se esqueceu do efeito cartelização que assistimos habitualmente quando se liberalizam preços de produtos ou serviços.

Mais uma vez, o “Zé Povinho” é que irá pagar a “factura”...

22 comentários:

R. da Cunha disse...

Homem descrente! Vai ver que haverá notários a praticar promoções. E talvez na chamada província façam mais barato. Um cidadão vai até lá dar um passeio, por autoestrada (com portagem), faz um almoço típico da região (paga um pouco mais, mas uma vez não são vezes), regressa nas calmas e pronto! Vai ver...

NuNo_R disse...

lOlOl

As opiniões do meu Amigo são sempre salutares...
Mantêm-me são.
nos dias que correm é já um sacrificio manter-mos a nossa sanidade mental eheh

E quanto ás promoções, logo veremos se são como as das gasolineiras...

abr...prof...

António de Almeida disse...

-O problema talvez não resida na liberalização dos notários, segundo julgo, abrem-se mais uns quantos cartórios, mas retiram-se actos dos mesmos, ainda não percebi muito bem o alcance, pelo que por agora vou com cuidado, por princípio e coerência, seria favorável á privatização, mas aqui penso que existe algo mais, e não serão os utentes os principais beneficiados, nem prejudicados. Depois, também convém não esquecer, que estamos a falar do ministério da justiça, onde a lógica não pode ser público vs. privado, como em outras actividades económicas, aqui vou mesmo esperar para ver...

Blondewithaphd disse...

Man,... we're gonna pay more? Gee... not that!

NuNo_R disse...

Boas antónio...

Apesar de ainda não saber também como se procederá mais esta liberalização, uma coisa já tenho a certeza, é que o consumidor e contribuinte sairá prejudicado.
Pois mesmo que se criem mais Cartórios, os valores a cobrar por cada acto não deverá diferir muito entre eles, há semelhança das telecomuniCações e gasolineiras...
Logo toca ao mesmo a pagar tudo...


abr...prof...

NuNo_R disse...

Hi "blondie"...

Of course that it´s another thing to pay...

Nothing that this goverment do is to simplify the things. Only the name of," Simplex"...

KIssEs

Fernanda e Poemas disse...

Olá Nuno, se me permites,faço minhas as tuas palavras.
Gosto muito do teu blogue.
Beijinhos,
Fernandinha

NuNo_R disse...

OlÁ FERNANDINHA...

Agradeço as tuas simpáticas palavras... :)


bjs

Tiago R Cardoso disse...

Não seria uma boa ideia privatizar este governo, lançar-lhe um OPA e manda-los todos embora ?

quintarantino disse...

Os notários andaram a choramingar... queriam ser privados... fizeram-lhes a vontade... depois simplificaram e tiraram-lhes serviço... agora fazem mais qualquer coisa... e a malta, quando lá tem de ir, passa o cheque e não bufa. Sempre assim foi e vai continuar a ser assim!

Sniqper ® disse...

Como se costuma dizer...
Quem melhor faz a cama, melhor se deita nela!

Tantas são as privatizações para melhorar serviços, que dia menos dia serão ELES, com tanta assinatura que fazem que se entregam de mão beijada, era giro.

Mas agora fica a questão: "Qual seria a empresa qualificada para governar Portugal?"

Pois é, um dilema dos grandes...

damularussa disse...

Havia alguma dúvida sobre quem paga, sempre?..

Cumprimentos

JOY disse...

Boas Nuno,

Infelizmente não sou tão optimista em relação a este assunto como o meu amigo António Almeida ,Não me lembro de uma liberalização feita em Portugal em que o consumidor final tenha ficado a ganhar. Será que existe ?

Joy

Belzebu disse...

Experiências anteriores em que a liberalização dos preços, se revelaram um autêntico fracasso, deveriam pesar nesta decisão, mas como infelizmente o socialismo do nosso Engenheiro está na gaveta, desde os tempos do Avô Soares...nada a fazer!

Aquele abraço infernal!

NuNo_R disse...

Boas tiago...


já aqui no blog, por alturas da OPA do Berardo ao SLB, da OPA da PT pela SONAE; escrevi aqui que se calhar deviamos fazer uma OPA ao governo eheh:

http://oprofano.blogspot.com/2007/02/opas.html


ABR...PROF...

NuNo_R disse...

BoaS quintarantino...

É isso mesmo que penso, pois por muitas alterações e simplificações que façam, a burocracia parece ser sempre a do costume, e quem paga é o "zé"...


abr...prof...

NuNo_R disse...

BoaS sniqper...

Ficava bem nas mão de uma empresa que fosse minha lolol
Não te preocupes que depois te arranja um "tachinho" qualquer... :)

Mas tens razão, com tantas assinaturas e papeis por assinar, qualquer dia "vendem" Portugal e não se apercebem... eheh


abr...prof...

NuNo_R disse...

Boas damularussa...

É claro que não... :)
mas ás tantas podiam-se enganar eheh

abr...prof...

NuNo_R disse...

bOAS JOY...

Tmabém não tenho conhecimento de nehuma, mas admito que possa estar enganado ;)


abr...prof...

NuNo_R disse...

BoaS belzebu...

Também acho que eles não são socialistas, são antes xoxialistas eheh é que de social têm pouco.
Mas vou mais longe, penso que se o foram, foi antes do 25 de Abril...


abr...prof...

O Raio disse...

Já estou a ver as promoções:

Faça três escrituras e só pague duas...

É óbvio que vamos pagar mais e por um serviço pior. É o costume.

Mas o problema não é só esses, o problema é que vai haver notários muito bem situados, notários mal situados e notários pessimamente situados.

Os pessimamente situados, isto é, situados em locais de pouco movimento fecham e a população que serviam terá de se deslocar muitos quilómetros para um acto notarial.

Depois o Governo que entretanto perdeu as receitas dos notários, irá instalar um regulador cheio de funcionários para regular a actividade.

Por fim, o seu a seu dono, a culpa disto tudo não é do Sócrates, este é apenas um pau mandado, a culpa disto tudo é da política seguida pela União Europeia de privatização de tudo o que mexe.

NuNo_R disse...

Boas raio...

concordo contigo na íntegra.

abr...prof...