terça-feira, 6 de novembro de 2007

OS FAMIGERADOS DÍSTICOS...

Ultimamente tem-se debatido na opinião pública, media e blogosfera os famigerados dísticos para condutores que conduzam em vias públicas. E com a mediatização dos acidentes rodoviários e de peões que têm acontecido por estes dias, o assunto dos dísticos vem “mais ao de cima”.
Não será esta mediatização destes casos uma “subliminarização” para a aceitação da utilização destes dísticos?!

Penso que sim!

Mas, não serão estes dísticos uma forma de violentar que os usa?
Não marginalizará os condutores que tenham as cores “vermelha” e “amarela” aposta nos seus veículos?
Não pesará esse facto, na argumentação em casos de litígio devido à ocorrência de acidentes, e que isso pesará contra quem tenha um dístico “mais escuro”?
Não concordo portanto com tais dísticos, pois os mesmos não diminuirão a quantidade de acidentes nem melhorará a conduta dos condutores.
Deveriam antes, existir condições para que os acidentes não acontecessem, por meio de estradas melhoradas, com acções formativas para os condutores e acima de tudo que se premiasse quem conduz “bem”. Através de cartões de desconto ( como querem passar a ideia nos dísticos) ou por outros meios quaisquer que beneficiassem os “melhores” condutores e não penalizando que conduz “menos bem” ou que teve “mais azar” que os outros.

Não é correcto nem de bom tom, num estado de direito como se afirma o nosso.

Mal parecia agora o Estado inventar mais um “ismo” a juntar ao xenofob(ismo), naz(ismo) e ao rac(ismo)...

20 comentários:

Blondwithaphd disse...

You know what this stupid idea is? DIS-CRI-MI-NA-TION!

NuNo_R disse...

Hi "blondie"...
That´s correct.

It´s an ultrage and a lack of sensibility that they want to do to the drivers...

I hope that this wrong idea will be vanished by the same arguments that it defends...
Because they are all wrong.
The only good idea is that good drivers get discounts or promotions by driving safelly and carefully... Only that!

kisses

António de Almeida disse...

-Até aceitaria abdicar dum direito, em prol de algo maior, se realmente os dísticos servissem para salvar vidas, mas não serve, desde logo porque o dístico ao ser colocado no carro, não assinala a perigosidade do condutor. Em segundo lugar, porque conhecendo as nossas estradas, e o ambiente rodoviário em Portugal, não tenho dúvidas que passariam a existir insultos, e manobras forçadas, atrapalhando condutores, que por vezes nem participaram em acidentes. Em terceiro lugar, porque mesmo que existisse um idiota de serviço, capaz de pensar criar legislação na área, a mesma esbarra na harmonização de sinais em toda a U.E., o que nos põe a salvo de disparates, felizmente!

NuNo_R disse...

LoL

O António tem razão no que diz...

E quanto aos insultos, se eles hoje já existem, então depois não faltaria as conotações menos boas com tais dísticos.

Ao menos desta vez, o facto de estarmos na UE nos protege de algo :)


abr...prof...

R. da Cunha disse...

Estamos num mundo de paranóias. Que iluminado se havia de lembar de tal dístico? Depois do "ovo estrelado" de há uns anos, só faltava mais esta imbecilidade. A guerra (mais uma) que iria levantar nas estradas, como já foi referido por António de Almeida!... O absurdo de o condutor de momento não ser o "proprietário" do dístico, levaria até onde? Haja bom senso. Penalize-se, sim, os maus condutores, mas por processos aceitáveis: os pontos são uma hopótese que não repugna.

NuNo_R disse...

Boas r.da cunha...

Ainda bem que tocou no assunto dos "pontos".
Era bem preferível termos esse tipo de sistema implantado no nosso país, pois seria mais fácil cada um saber o seu hipotético saldo e assim prevenir as consequências dos seus actos do que termos este sistema actual do muito grave e grave. Ás tantas já não sabemos ou nos lembramos dos erros cometidos e é mais difícil assim prevenirmo-nos de errar...
Todos nós temos "dias melhores" e "outros " piores...
E se soubessemos os "pontos" acumulados, mais facilmente controlariamos os nossos ímpetos "street racers"...

Mas uma coisa é certa, o sistema actual é desadequado para os portugueses.
E as estatísticas bem o provam.

abr...prof...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Eu concordo com o que diz António Almeida mas nós vivemos no país da discriminação, da recusa e do insulto.Temos que nos insurgir contra o aumento dos estigmas e criar uma nova consciência cívica.

NuNo_R disse...

Olá silêncio...

Essa da "consciência cívica" faz-me lembrar um bom nome para um blog ;)

E infelizmente é verídico, vivemos num país onde a discriminação impera em quase todos todos os sectores.

bjs

J. P.G. disse...

essa dos dísticos até tem piada. Vejamos: numa casa de parcos recursos, há um carruncho para 3! O pai tem um dístico amarelo, a mãe um verde e o maluco do filho um vermelho. Cada vez que o carro for conduzido por um deles, muda a côr do dístico!
Se um dia um deles se esuqece, vem a polícia e...pimba!

Estes tipos andam todos doidos, está visto!

um abr

NuNo_R disse...

bOAS J.P.G....

Esse carro mais parece um semáforo eheh

Mas a sério, é claro que seria impossivel estar sempre a alterar o distico aposto cada vez que se mudasse de condutor.

E qual a consequência do esquecimento dessa alteração de cor por mudança de condutor?
Levaria esse condutor uma multa, seria multado o propietário do veiculo?

São muitas quEstões para tanta insensatez.


abr...prof...

sniqper ® disse...

Bem parece que anda por aqui, na blogosfera uma doença, o inglismo, mas enfim mais uma moda.
Quanto ao que escreves amigo, é o que temos, o que aceitamos, simples.
No Portal do Governo, existe um link, onde podemos contactar o respectivo Ministério que tutela cada situação, sabiam?
Então vamos alargar os nossos horizontes vamos sair da blogosfera e dar conhecimento aos nossos governantes do nosso descontentamento, se eles não sabem, então não são culpados de nada, criam as leis, na melhor das intenções, não ouvem nada em contrário, como tal é sinal que tudo está correcto, certo?
Então será que os devemos simplesmente acusar, ou é também nosso dever ajudar a governar?

Tiago R Cardoso disse...

mas para que os dísticos ?

para avisar quem vem atrás que vai ali um "nabo" ?

Acontece que os excelente condutores que andam por ai nem conseguem ver um peão, quanto mais um dístico.

quintarantino disse...

Eu acho que a coisa não vai de dístico... mas eles lá sabem. Infelizmente, penso que a maior parte só aprenderá coma repressão...

NuNo_R disse...

BoAS sniqper...

O problema é que por mais mails que enviememos a denunciar as situações ou para os informar das más aplicações do que legislam, eles têm uma tecla porreira ( para eles) no seu teclado, que é o "delete". E infelizmente essa tecla já devev estar bastante gasta da sua utilização.
E por isso , enquanto aqui eles não "apagarem " nada, sempre nos podemos "queixar" por aqui ;)


abr...prof...

NuNo_R disse...

BoAS TIAGO...

já que falas nos peões, e ainda bem que o fazes pois tb tenho certas teiorias quanto aos mesmos.
E porque não andarem também os peoões com tais disticos, se muitas vezes nem "andar sabem" quanto mais caminharem na via pública?
Se grande parte dos atropelamentos ocorrem devido às atitudes perigosas dos peões?
Que atravessam as estradas de qualquer forma e sem zelo?
Emuitas das vezes com a passadeira por perto.
E quando se "atiram" para as passadeiras à espera que os condutores parem inesperadamente os seus veículos?

Quem consegue punir tais casos?
Quase nunca são punidos, porque de seguida fogem...

E queno vão alcoolizados ou drogados e provocam acidentes?

Onde existe a razonabilidade e coerência neste assunto?!

Se alguém quer punir os condutores, mais ainda deve punir e repreimir os peões. É que os condutores para conduzir tiveram que passar em dois exames, o teorico e o escrito. E os peões fizeram qual?!

O da "farinha amparo" de certeza...


abr...prof...

NuNo_R disse...

BoAS QUINTARANTINO...

É verdade, por norma o pessoal só aprende qualquer coisa quano é severamente punido por algo. só nessa altura é que "abre os olhos"... :)


abr...prof...

C Valente disse...

Mais uma aberração de alguem que quer ganhar mais uns euros. Já agora porque não um aurocolante para pedofilos, violadores , ladrões etc etc, assim quando alguem fosse no metro por exemplo passava logo a ter mais cuidado se ali ia um carteirista.
Ridiculo
Saudações amigas

Ka disse...

Esta gente lembra-se de cada coisa!1 E aposto que os dísticos serão pagos pelos próprios e aposto que com um valor bem pesado.

1º- haveria a questão da atribuição dos mesmos
2º comos e isso não bastasse dou o exemplo de um condutor que até se redimiu e já conduz de uma forma correcta! Quem avalia? Como é mudado o dito dístico, por quanto tempo é válido?
Credo, só neste país demagogo se pensam ideias peregrinas como esta!!!

Beijinho

NuNo_R disse...

Boas C_...

Essas medidas sim é que seriam razoaveis, apesar de passar por cima de alguns direitos que as pessoas têm.
Mas como seia para proteger as outras pessoas no geral, talvez fosse um dos caminhos a seguir...

O da vergonha e humilhação para quem practica esses crimes hediondos...

abr...prof...

NuNo_R disse...

OlÁ KA...

Claro que seriam os condutores a custear os dísticos. estamos em Portugal e tudo é custeado pelo contribuinte e pelo consumidor. :(

Mas parece que para se retirar ou melhorar na cor do dístico se teria de se realizar um tipo de exame.
Agora qual não sei, nem como o iriam fazer...
Modernices...

Se ainda agora reconverteram D.G.V. e ainda esse proceso não está totaalmente terminado, como é que ainda se lembram de tais medidas?
Só mesmo alguém que nada tem para fazer, pois se tivesse, não se lembraria deste tipo de iniciativas que em nada melhorarão a conduta dos condutores. Pelo menos desta forma...


bjs