sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

HONDA ABANDONA F1...

Uma das minhas escuderias favoritas da F1 é a Honda, ou não fosse eu proprietário de um.
E para meu "azar", vai se afastar do campeonato de F1 por não ter encontrado um patrocinador à altura do grande investimento que se tem de fazer para se poder manter num desporto de elite como é a Formula 1 no meio automobilístico.
O seu budget anual é enorme e a crise que nos afecta a todos também já chegou a este desporto.
Já anteriormente o Team Super Aguri, que corria com apoio e motores Honda, já tinha abandonado este campeonato.
Depois deste abandono e com algumas das possiveis alterações no regulamento interno desta competição, talvez mais algumas equipas poderão acompanhar a Honda neste abandono da modalidade.

Com o fim do patrocínio da industria tabaqueira, com o petróleo em alta, com as falências em alguns dos maiores bancos e seguradoras internacionais, esta modalidade já se encontrava em risco de "vida"; Agora com o abandono de uma das equipas de topo, talvez num horizonte próximo assistiremos ao definhar de uma competição que um dia foi das mais vistas por este mundo fora...

Veremos o que se seguirá nos próximos tempos...

4 comentários:

MFerrer disse...

ÚLTIMA HORA

Com os olhos esbugalhados pelo seu próprio desespero, Mário Nogueira veio aos gulosos tele-jornais dar conta de um baixar da guarda por parte do MEducação.

Veio contar que tinha desmarcado as greves regionais visto que o ME teria entregue os pontos e aceitado colocar sobre a mesa de negociações tudo e mais alguma cloisa.

Mário Nogueira foi longe demais e declarou expressamente que o Ministério teria mesmo aceite discutir com a Plataforma, o Estatuto da Carreira Docente a par de, pelos vistos, poder até suspender a Avaliação dos professores.

Nada mais falso!

Estou em condições de avançar que o ME acaba de fazer sair um comunicado esclarecedor.


COMUNICADO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
21:00h, 5 de Dezembro de 2008

1 – Chegou hoje ao fim o processo de negociação das medidas tomadas pelo Governo no dia 20 de Novembro para facilitar a avaliação do desempenho dos professores.
2 – Os sindicatos, neste processo, não apresentaram qualquer alternativa ou pedido de negociação suplementar, pelo que o ME dá por concluídas as negociações, prosseguindo a aprovação dos respectivos instrumentos legais.
3 – O ME, mantendo a abertura de sempre, respondeu positivamente à vontade dos sindicatos, expressa publicamente, de realização de uma reunião sem pré-condições, isto é, sem exigência de suspensão da avaliação até aqui colocada pelos sindicatos. Foi por isso agendada uma reunião para o dia 15 de Dezembro, com agenda aberta.
4 – Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.

A falta de vergonha e o oportunismo não têm limites!
Mas em que mãos se foram meter estes professores...

Tiago R Cardoso disse...

também tenho um Honda mas prefiro a Ferrari, que por acaso também queria ter um.

António de Almeida disse...

-Já tive um Honda que voava baixinho. Mas a minha equipa de Fórmula 1 é desde sempre a Ferrari. No entanto espero, desejo que abandone caso venha a ser imposta a imbecilidade de motores iguais para todos, um Ferrari tem de correr com motor Ferrari, um Renault tem de correr com motor Renault. Quanto à Honda, lamento a saída, mas nunca se empenhou muito, aliás tal como a Toyota.

NuNo_R disse...

*Boas mferrer...

O texto do post nada tem a haver com as lutas dos professores e dos estudantes, as quais sou solidário.
Mas de qualquer forma agradeço a visita.

abr...prof... bfds

*Boas Tiago e António...

Por isso é que a Empatia entre nós é enorme. :)

Somos ou fomos proprietários de Hondas, a Ferrari tb é a minha construtora de F1 favorita ( A HONDA é pelas razões que sabem...), gostamos do mesmos géneros musicais, o Respeito entre nós é imenso, sabemos "discutir" saudavelmente, etc, etc.

Tb eu gostava de ter um Ferrari 599 GTB em preto, mas se fosse um 460 da geração anterior em vermelho tb já me dava por contente eheh

Quanto á posição do António, é tb a minha.
Cada equipa deveria produzir o seu proprio chassis e o seu motor, senão às tantas é o mesmo que ver a SuperLeague Formula. ( A F1 dos clubes de Futebol).
Talvez aí se veriam quais os melhores pilotos em condições de igualdade, mas não nos pudemos esquecer que no desporto automovél, o principal ator é o carro e não e só o piloto.


abr...prof... bfds