domingo, 2 de dezembro de 2007

GREVE DA "FUNÇÃO PÚBLICA", DIA SEGUINTE...

Agradeço a quem mesmo de greve, me veio visitar e comentou.
Não me foi possível responder aos comentários porque não tive contacto com a "rede" este fim de semana, pois fui passear para longe com a familia, e tirei este fim de semana para descansar...

Quanto á greve dita em si, penso que a mesma poderia ter tido uma adesão maior, mas como o fantasma das listas da mobilidade anda por aí, até compreendi a atitude de muita gente que se encontra em situação precária e de grande instabilidade.
Só lamento é que sejam os mesmos de sempre a fazer as greves e que depois o "todo" se aproveite dos direitos conquistados ou mantidos; já que hoje em dia pouco ou nada se conquista, então a luta é mesmo para que nada se perca.
Pois a perder já nós estamos há muito...

14 comentários:

António de Almeida disse...

-Talvez seja altura do próprio sindicalismo se repensar a si próprio. Mudam os governos, mudam as oposições, mudam até as associações patronais, algo não muda, Carvalho da Silva na CGTP, João Proença há mais de 10 anos na UGT, até Arménio Santos, lider dos TSD desde sempre, no PSD então, com mudanças constantes, e lutas internas, este tem sido sempre o seu sindicalista de serviço! Não será por aí, que anda também uma parte da falta de adesão dos trabalhadores aos sindicatos, com consequências na adesão ás greves? Mais do que afirmações, deixo pistas para reflectirem!!!

NuNo_R disse...

bOas antónio...

Apesar de normalmente estarmos um pouco distantes nas ideias, comungo muitas das suas...

Também é de meu entendimento que o Sindicalismo deva ser repensado e que haja uma rotação nas "gentes" sindicais, por forma a que melhor possam acompanhar o que se passa no seu sector de origem.
Pois quem anda muito tempo no sindicalismo, perde algum contacto efectivo com a realidade do seu local de trabalho.
Sei do que falo, pois fui delegado sindical durante vários anos e dirigente sindical durante algum tempo. E posso afirmar que as poucas ausências ai meu serviço, foram sempre causadas por trabaho sindical.
Mas afirmo trabalho sindical e não trabalho partidário.
e digo isto porque,
não defendo a mescla ou intrusão de partidos nos sindicatos ( já afirmei neste blog os seus porquês, sendo que o principal
é o de que quem faz politica não consegue defender os trabalhadores realmente, pois tem os "calcanhares presos"...);
Não defendo que alguém se aproveite dos conhecimentos que adquire ao nivel sindical e das estruturas laborais, para se autoi promover a si nem os seus amigos.
Quem está num sindicato ( como eu estivE) deve somente se preocupar em lutar pelos interesses e direitos de quem representa e mais nehuns!
Que existe uma maoir relação e cooperação entre O.R.T.s, para que todas no seu conjunto façam o que deve ser a sua missão ( defender os trabalhadores) e por aí fora.

Assim, e por estar cansado um pouco com quem tinha que defender ( motivos pessoais e laborais) e tb cansado com a forma de sindicalismo que vamos tendo por cá, que pouco tem a haver com estes meus ideais.

Por isso é que defendo que exista um amplo debate sobre o Sindicalismo e o que queremos Nós do Sindicalismo, e debate esse feito com "patrões", "trabalhadores" e ORTs.
Sinto é que apesar de termos atingido o momento ideal para essa reflexão, os "tugas" ainda não estão preparados para ela.
Porque como povo desconfiado que somos, nunca conseguimos entrar de peito aberto num "debate" pois estamos sempre com receio que da outra parte nos tentem enganar. e dessa forma nunca chegaremos a lado algum...

Por isso é que me afastei um pouco do sindicalismo e das relações entra trabalhador/empregador/ORTs...

abr...prof...

Tiago R Cardoso disse...

No final tudo se resumiu a questões de números, tendo as centrais sindicais entrado na festa, uma pena que se desaproveite a ocasião para se debater quilo que realmente interessa.

quintarantino disse...

Gostei do seu comentário lúcido à questão sindical. Espelha bem o que lá se passa.

NuNo_R disse...

bOas tiago...

é de lamentar que no final se acabe sempre com as guerrinhas dos numeros.
mas como sempre os numeros dados pelo governo estão aquém da realidade.
pois não basta estar um ou dois trabalhadores num serviço, para se poder afirmar correctamente que o mesmo esteve a funcionar, pois a qualidade esteve diminuida.

mas como sempre, nestes casos de numeros, contam sempre os de que estão de férias, de baixa, licenças e afins.
logo é fácil chegar aos numeros do governo.


abr...prof...

NuNo_R disse...

BoAS QUINTARANTINO...

Nem em todos os sindicatos , a politica se intromete.
cpnheço de perto casos de sindicatos filiados em ambas ascentrais que manda ás malvas as opiniões partidárias, e conheço casos de sindicatos independentes, ou chamados sindicatos de classes, onde alguns dos seus membros mais parece que andam a toque do seu partido.
como se costuma dizer, há de tudo e para todos...

Mas a realidade é a que todos vemos; os partidos influenciam um pouco as direções das centrais sindicais, ou não fossem eles seus militantes...
temos um exemplo crasso que é a posição da UGT sempre que o PS é o governo...
Pouco ou nada faz e tenta sempre passar á margem como nada de mal andasse a acontecer para os trabalhadores...


abr...prof...

Arrebenta disse...

Meu caro Profano, com pena minha, vou incluí-lo na lista dos "Ex-Braganza".
P.S. - A porta está aberta, sempre à distância de um email. Abraços :-)

Blondewithaphd disse...

Unfortunately and as I grow older I see that no matter what we fight, we always end up the same way. It's a pity.

FERNANDA & SONETOS disse...

Olá Nuno, sê bem vindo.
Beijinhos,
Fernandinha

Sniqper ® disse...

O fantasma das listas da mobilidade? Será?

De qualquer modo também não me posso pronunciar, aderi à greve, mesmo sendo um freelancer, peguei na familia e fui passear, e olha gostei de ver a adesão massiva nas estradas, restaurantes e lugares de lazer, o pessoal está com a luta.

NuNo_R disse...

bOAs arrebenta...

Agradeço a confiança depositada e o respeito e a consideração que me tem, mas ainda não é para mim o momento ideal para integrar o painel de mais um blog.
Apesar das "Vicentinas" serem um dos meus d eleição, o tempo disponível que tenho, neste momento é pouco e quase só dá para comentar em alguns blogues, postar aqui alguns textos e pouco mais.
E não seria justo, estar num painel dum blog somente por estar e não participar.
Sei que compreende a minha posição.

Mas até mudar de "campo", serei um leitor atento dos posts das "Vicentinas" como habitualmente faço...


abr...prof...

NuNo_R disse...

Hi "blondIe"...

"Unfortunately and as I grow older I see that no matter what we fight, we always end up the same way."
But we have to keep fighting over and over till we get what we want...
We must never keep down our arms...

KIssES

NuNo_R disse...

oLÁ FERNANDINHA...

vISITAREI O TEU NOVO ESPAÇO...

BJS

NuNo_R disse...

BoAS sniqper...


Eutambém vi bastante gente a passear nesse dia e nos seguintes...
para muitos foi um fim de semana de 3 dias :)


Mas um freelancer aderir a uma greve é digno de registo!!!

Só mesmo uma pessoa como tú, corajosa e digna de liberdade merece um elogio quanto a esse facto.


abr...prof...