quinta-feira, 10 de abril de 2008

A CRISE PERDURA E NÃO HÁ MEIO DE ACABAR...

Agora foi o FMI que veio deitar por baixo as previsões para o crescimento económico de cá do "burgo".
Que nos próximos 2 anos o nosso créscimento económico será abaixo da chamada Zona Euro.
Em 2008 crescerá cerca de 1,3 % e no ano seguinte pouco mais de 1,4%.
O que de certa forma contradiz as declarações do Banco de Portugal, em que Portugal não ficaria abaixo da Zona Euro nas suas previsões.
Mais uma vez "os de fora" é que sabem fazer contas e os tugas mais uma vez são "embarretados" pelo banco central.
Mas o que interessa realmente, é que o nosso poder de compra continua muito baixo e que cada vez é mais difícil recuperá-lo.
Assistimos a um aumento galopante do custo de vida como os bens essenciais a fazerem disparar os seus preços. Matérias e bens como o pão, leite, carne, água, luz, gás e petróleo começaram uma escalada ascendente no seu valor, que cada vez mais se torna impossivel fazer poupanças ou criar riqueza.
E desta maneira como se poderá dar um impulso á nossa economia, se não se aumenta o poder de compra, se não se fomenta o consumismo? Se cada vez mais existe menos dinheiro na carteira?!

A cada dia que passa, tenho de fazer alguma contenção económica e moderar a vida que levava, para que o meu dinheiro possa chegar até ao fim do mês, para que não me falte nada a mim nem à minha familia. E não é desta forma que temos de levar a Vida.

Não é para isto que todos os dias trabalhamos e nos esforçamos para ser cidadãos de primeira!

E o mais critícavel nisto tudo é que não vejo os nossos políticos a defenderem os seus concidadãos.
Não criam políticas para nos defenderem face ás crises externas e ficamos reféns das politícas de Bruxelas e de Washington.

Foi para isto que aderimos à Moeda Comum? Para não nos pudermos defender económicamente?
Acredito cada vez mais que mais valia seguirmos o exemplo da Grã-Bretanha e manter o velho Escudo e fazer a sua flutuação nos mercados conforme os "ventos", de modo a que não chegássemos à situação actual, impensável à alguns anos atrás. Reféns de percentagens de "défices" que quase nenhum país da Zona Euro consegue seguir, nem mesmo os mais fortes como França ou Alemanha.
Mas Portugal como tém por hábito imitar tudo, anda agora a sofrer na pele o custo de tais exemplos.
Assim não! Basta deste servilismo tacanho que nos caractriza!

13 comentários:

Ludo Rex disse...

Estou contigo, basta de servilismo!
Um abraço

António de Almeida disse...

Foi para isto que aderimos à Moeda Comum? Para não nos pudermos defender económicamente?
-Não fora o BCE, e já teríamos visto a receita "milagrosa" da desvalorização do escudo, para permitir o aumento de salários a nível interno, bem como o favorecimento das exportações. Como tudo na vida tem custos, ficaria por explicar que importamos mais do que exportamos, pelo que a balança comercial ficaria mais frágil, e que tal factura seria paga pelas gerações vindouras. O melhor que aconteceu a Portugal, foi a política cambial deixar de depender de políticos. Para mais o BCE ou o FMI não são constituidos por tarefeiros a soldo do PS. Receitas? Baixar impostos ou aumentar a dívida pública, são as opções possíveis, por mim escolheria a primeira, qual acham que o governo escolherá?

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Nuno, estou de acordo contigo... Basta!!!!!!!!!!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Sniqper ® disse...

Será que para acabar com o servilismo chegam as palavras? Direi que é um começo, mas o fim quando será?

Abraço

NuNo_R disse...

Boas ludo rex...

Há já muito tempo que servimos os outros. para quando nós (tugas) próprios?


abr...prof...

NuNo_R disse...

Boas antónio...

Bem sei e entendo o que quer dizer.
Mas defacto o BCE e o FMI não estão a soldo dos partidos portugueses nem europeus.
Apenas se encontram a soldo dos interesses dos grandes grupos financeiros e económicos mundiais...
Que cada vez mais tentam influenciar as politicas nacionais dos paises da "grande" Europa e América Latina.

Quanto á questão que põe, neste momento para o governo actual é preferível baixar os impsotos para cativarem o eleitorado para 2009.
Para além de que a fase de boom "construcional" que vamos assistir nos próximos tempos, garantirá grandes receitas para as finanças portuguesas...

abr...prof...

NuNo_R disse...

Olá fernandinha...

Já era tempo de pararem de ir ao nosso bolso.

Bjs

NuNo_R disse...

Boas sniqper...

o pessoal não vai aproveitando o poder do "voto" e cada vez mais vai perdendo influencia.
Mas se a malta não se começar a queixar, mas a sério e não apenas debatendo nos cafés os problemas que vão enfrentando dia a dia, nada acontecerá para por fim a isso mesmo.
Está na altura de se começar a fazer barulho, mas barulho a sério...

Se fosse em Espanha ou França, as coisas não andavam assim tão sossegadas...
Mas o tuga é pacífico e sereno.
Sereno até demais...


abr...prof...

Belzebu disse...

Somos um país cheio de políticos que adoram arrear a calcinha, é o que é! Só importamos o que nada serve e os maus exemplos! Mas todos nós temos uma percentagem de culpa e eu não sacudo a água do capote!

Vou começar a punir os políticos nas urnas e vou-lhes dedicar a mesma atenção que eles nos dedicam a nós!Eu acredito que o voto é uma arma, mesmo o branco!

Aquele abraço infernal!

RU2X disse...

O SIDADANIA, convida-o a participar num debate sobre os primeiros tempos na vida de um infectado pelo vírus da SIDA.
Escreva um texto , ou copie um texto publicado noutro blog e coloque-o no seu blog. Faça parte deste projecto que tem como missão ensinar e preparar as pessoas para quando uma adversidade lhes bate à porta, poderem agir sem dramas, sem traumas e sem apontar o dedo culpado, para ajudar aqueles que precisam de si naquele momento.
A solidariedade passa, por aprendermos a ajudar aqueles que precisam do nós, quando a vida lhes passou uma rasteira e estão num beco aparentemente sem saída para eles.
Lembre-se, que ninguém tem um escudo protector, e que não está isento de um dia sob a forma de SIDA , ou de outra patologia qualquer, a adversidade pode-lhe bater à porta.
É preciso estarmos preparados Participe, junte-se a nós
Um Abraço do Raul

NuNo_R disse...

boas belzebu...

tens toda a razão.
Mais vale um voto embranco , que é um voto de descontentamento que uma abstenção...

:)

abr...prof...

BoAS ru2x...

Aceito de bom grado o convite e farei parte dessa iniciativa. :)

abr...prof...

Zeus disse...

O fim, ou pelo menos o principio do fim, só quando alguns "sustos" começarem a existir. O nosso povo fala muito quando não deve e actua pouco quando deve!

NuNo_R disse...

bOAS ZEUS...

Bem vindo. espero que o retorno seja definitivo ;) lol

Partilho das tuas ideias e bem o sabes. :)
abr...prof...