segunda-feira, 21 de abril de 2008

PRECÁRIOS. AONDE?!

Em Portugal, um décimo dos habitantes tem relações laborais precárias.(vide aqui).

E pelo andar carroça, nos próximos anos serão mais...

Logo veremos o que as alterações ao Código do Trabalho, na pele do Livro Branco para as Relações Laborais, trarão para os trabalhadores portugueses...

13 comentários:

Belzebu disse...

A tendência é para aumentar e muito. Esse livro arrisca-se a ser o mais negro Livro Branco da história!

Aquele abraço infernal!

NuNo_R disse...

Boas belzebu...

Por mim, punha-o no Index... eheh


abr...prof...

R. da Cunha disse...

É de recear que as coisas não melhorem.

António de Almeida disse...

-O problema não são os precários. O problema são os desempregados. Não estou a defender precaridade, estou a classificar um drama vs um problema.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Nuno, tens toda a razão, mas eu penso que isto é apenas a ponta de um enorme do véu.
Boa semana para ti e muitos beijinhos,
Fernandinha

Zeus disse...

Branco como a paz... como os anjos... como a neve... Como uma enorme BOLA DE NEVE, que quando começar a cair nas nossas cabeças, nem vamos conseguir respirar. Estamos tão dependentes, tão atolhados, cheios de problemas e preocupações, que nem nos apecebemos que os tentáculos estão a ganhar cada vez mais terreno. Quando quizermos reagir, já vai ser tarde de mais. Conselho: Vaselina "Maria Inês", só doi a 1ª vez!

Tiago R Cardoso disse...

Mania que têm de chamar aqueles livros "livros Brancos", é que para mim e muita gente aquilo é o livro preto.

LopesCa disse...

:( complicado


Tem um Feliz Dia da Terra.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Profano
Os trabalhadores precários são das vergonhas maiores do Portugal de hoje. Pessoas que não podem construir uma família, comprar uma casa e até mesmo apostar no trabalho e na carreira. Há um ditado americano que diz que quando se pagam aos empregados com amendoins se fica rodeado de macacos. Não sou apreciadora dos americanos mas, até estes, sabem que ao trabalho tem que corresponder uma remuneração justa e que a precaridade exige medidas sociais que permitam viver o desemprego sem sobressaltos e um mercado de trabalho com capacidade de viver em mobilidade de mão-de-obra.

Amigo, porque as lutas só se fazem com as pessoas e porque é necessário apoiar as causas para que reivindiquemos as conquistas de Abril,vem ao SIDADANIA comentar o texto que está em debate sobre a SIDA /HIV.
Abraço

NuNo_R disse...

Boas r. da cunha...

o tempo assim o dirá...
:(

abr...prof...

Boas antónio...

São ambos dignos de realce, pois a precariedade tb pode levar ao desemprego.
Compreendo o que dizes, pois o problema do desemprego é enorme, e uma pessoa não ter emprego e "pão" para levar para casa, é uma enorme frustação...
Mas tb ter um emprego que é pouco digno, tal a precariedade que exista, tb não é de se deixar de criticar. :)

abr...prof...

abr...prof...

NuNo_R disse...

BoaS fernandinha...

Um veu que a pouco e pouco dse vai desvendando, e que se vai tornando "negro" para todo, inclusivé para quem neste momento tem bons e seguros empregos.

Bjs

Boas zeus...

Meu Amigo, o facto é esse, a malta anda tão ocupada com outras coisas, que somente quando lhes toca pessoalmente é que despertam para a realidade.
Ambos sabemos que apesar de termos um emprego estável e seguro, pelo que se vai passando no nosso sector e no restante país, a crise irá perdurar, e logo a factura final será para quem trabalha...

abr...prof...

NuNo_R disse...

Boas tiago...
Livro bem negro ehehe
;)

Não sei como pode alguém ter convemncionado esse livro de branco.
Só se o mesmo não tiver nada escrito... eheh ;)

abr...prof...


Olá lopesca...

Todos estamos perante um ataque geral aos direitos dos trabalhadores, e já nem falo nas regalias, que cada vez serão maior.

Qualquer dia trabalharemos por um prato de sopa, pois parece ser esse o desejo de muita gente.
Gente essa que não trabalha....

Bjs

NuNo_R disse...

Olá silêncio...

A precariedade aumenta de dia para dia, e como bem o dizes, que trabalha assim, fica refém do seu empregador, pois a vida que pode ou desejaria ter, desta maneira é impensável,; pois ninguém consegue assim fazer planos para a sua vida/seu futuro.

Cada vez mais trabalharemos e enos tempo teremos para nós proprios nem para as atitvidades ludicas, entre elas o "descanso"...
Bjs