quinta-feira, 5 de março de 2009

ASSIM, SIM!!!!

Até que enfim que alguém comecerá a ser responsabilizado pela sua má gestão ou conduta gestacional. Já era altura de isso acontecer.
Existe muito bom gestor/a por aí em que tenta dar uma boa imagem das suas empresas e que efetivamente o consegue fazer e tem uma gestão de sucesso, mas infelizmente existem outros que aos gerirem empresas, mais parece que estão a jogar monópolio com dinheiro real, e que se esquecem que estão a lidar com a vida e emprego dos trabalhadores bem como da saúde financeira das empresas que representam/gerem.

A bem do rigor e da justiça, é caso para dizer "assim, sim!!!"

10 comentários:

quink644 disse...

Achas que alguém vai ser responsabilizado??? Vão é provar que foram todos impolutos, pelo menos até precreverem os prazos...

António de Almeida disse...

Veremos se isto resultará em algo mais que propaganda...

Daniel Santos disse...

acho difícil que por cá alguém seja alguma vez responsabilizado.

manuel gouveia disse...

Terei percebido mal? Os gestores são convidados a identificar os riscos de corrupção dentro das estruturas que dirigem, ou seja, uma análise virada para os seus funcionários e não para eles próprio!

NuNo_R disse...

boas quink644...

talvez talvez...
Mas já era preciso se tentar fazer algo em relação á corrupção e se começar o ataque à mesma logo nas empresas públicas é um bom sinal.

abr...prof... bfds

NuNo_R disse...

Boas António...

Nao sei, e espero realmente que seja para se fazer algo positivo.

abr...prof... bfds

NuNo_R disse...

Boas Daniel...

Mas não custa tentar.
Se responderem ao inquerito, depois podem ser relembrados do que escreveram.

abr...prof... bfds

NuNo_R disse...

Boas Manuel...

Ao menos depois não podem dizer que nada sabiam, pois serão igualmente responsaveis pelos casos de corrupção que existam nas suas empresas, independentemente de terem participação na corrupção ou não.


abr...prof... bfds

A. João Soares disse...

Uma empresa só se tornará eficiente e com benefícios para todos os factores, desde a mão-de-obra ao capital se os trabalhadores tiverem uma opinião a dar na definição das grandes linhas estratégicas e no controlo do exercício.
Daí sairá, mais informação para todos, maior motivação, maior produtividade e melhor inovação. A forma como isso for colocado em prática depende dos gestores e dos seus parceiros representantes dos trabalhadores, nenhum tendo o direito de decidir pelos outros. O diálogo e o esclarecimento sáo sempre úteis.
Abraço
João Soares

NuNo_R disse...

Boas A.João...

Temos a mesma opinião.

Penso que se as empresas ( os seus orgão administrativos) ouvissem ou tivessem mais emconta a opinião dos seus empregados, talves dos muitos erros de gestão que existem, poderiam ser resolvidos ou melhor ultrapassados.
Nem sempre quem gere algo ( e por muito boa vontade que tenha), por estar "distante" do processo de execução, tem uma visão clara sobre o assunto.
ás vezes o que é muito bonito em gráficos, powerpoints ou apenas na teoria é de dificil prática e se quem gere não tiver a humildade de reconhecer o erro e mudar de estratégia, muitas vezes pode essa atitude lear á falencia ou quanto muito á perca de clientes.

abr...prof..