domingo, 13 de janeiro de 2008

SIMPLESMENTE VIVER...

Às vezes entristece-me pensar que o longo caminho percorrido pela humanidade, as lutas, os sacrifícios passados por muitos desde o inicio dos tempos até aos dias de hoje para que a nossa vida fosse actualmente próxima de uma existência não um tanto utópica mas de grande qualidade e principalmente de sanidade; e caminhos esses que foram (alguns) em vão, devido a megalómanos e tiranos que não sabem viver dessa forma e querem levar as suas ideias bizarras e extremistas em frente, desprezando tudo e todos para implementarem os seus regimes ditatoriais, fazendo a humanidade acreditar em falsas premissas e ideais, muitas das vezes ficando estes “falsos” idealistas e salvadores da humanidade impunes em relação a esses actos, e devido a isso, hoje encontramo-nos numa situação em que temos de levar uma existência “à beira do abismo”, onde não sabemos quando iremos tombar ou se nos conseguiremos equilibrar; sendo assim, sem podermos fazer planos a longo prazo, pois a sua concretização estará sempre dependente da opinião ou acção de outros, pois hoje em dia já não dependemos somente de nós, mas sim da sociedade que nos rodeia, apesar de muitas das vezes acreditarmos no contrário.
Apesar de tudo isto, penso que nada na vida é em vão, e que tudo não é senão apenas uma forma de aprendizagem e um conjunto de experiências que só nos traz riqueza ao conhecimento, apesar de ser tantas vezes difícil este processo pelo qual passamos, pois até as más experiências servem para nos ensinar e de pôr-nos de sobreaviso a futuros e possíveis erros e movimentos, passíveis ou não de represálias por parte de alguém.
Por isso a vida é somente um conjunto e soma dos vários estágios e das várias situações por quais passamos no tempo e espaço percorrido desde o nosso nascimento até á nossa (eventual) “morte”, pois a morte é um conceito demasiado vago para além de ser muito discutível do ponto de vista das várias culturas que nos rodeiam; porque para mim a morte não é o fim, mas antes o inicio do grande descanso eterno onde nada e nem ninguém nos pode atingir de qualquer forma, restando-nos somente descansar o “espirito” do cansaço e dos aborrecimentos vividos enquanto seres vivos.

Aos que cá ficam, a esses resta-lhes aprender com a nossa experiência e actos, para que possam evoluir ainda mais e para que não caiam em erros ou tentações passadas que em nada contribuíram para o desenvolvimento do nosso conhecimento e evolução como seres “pensantes” que somos, e em consequência dessas acções estamos alguns séculos em atraso ao que deveria corresponder em tempo material a nossa civilização; e para tal espero que as gerações vindouras não desanimem e que continuem a lutar para verem os seus direitos e ideais evoluírem e que não fiquem somente á “sombra da bananeira “á espera que o que já foi conquistado seja suficiente e/ou eterno, pois na vida já temos mais que provas dadas que nada pode ser encarado como certo e que quase sempre é tudo uma questão temporal.

E assim fico espectante de que tudo se irá encaminhar para se atingir uma vida perfeita, e que o pouco tempo que temos de vida (espaço/tempo) seja o suficiente para ser bem aproveitado e que nada tenha sido desperdiçado ou em vão..., porque no fim de tudo o ideal seria que ninguém ficasse com um sentimento de arrependimento em relação a nada, ao que se fez e o que se podia ter feito; pois nada é mais triste que um sentimento de vazio e de uma não plenitude e incapacidade de feitos que poderiam ou poderão ser relembrados pelos que cá ficam e pelas gerações vindouras.

15 comentários:

C Valente disse...

Obrigado pelas palavras, estou a me cuidar para assim acontecer
Saudações amigas, sempre

NuNo_R disse...

bOAs C...

Espero que continues animado.
Mas quando desanimares, podes fazer como eu, olha à tua volta e vê a gente maravilhosa que te rodeia, que te visita e que comenta o teu blog.

Só por eles, já é uma vitória continuar...


abr...prof...

R. da Cunha disse...

Que grande, inspirado desabafo. Esperança, é preciso!

NuNo_R disse...

BoAS r.da cunha...

É isso mesmo.
Muita esperança e força precismos, para continuarmos a viver neste Mundo em que nos Encontramos...


abr...prof...

bjecas disse...

Haja saúde pá. O resto vem por acréscimo.

Boa semaninha

\m/

mulherazul disse...

bom dia e obrigado por me dixares fumar,...bem agora tenho que me libertar do vicio por uns tempos , mas agradeço na mesma...

Tiago R. Cardoso disse...

O grande mal é que muitos que andam nesta sociedade não se arrependem do que não fizeram e poderiam ter feito, pela simples razão que já se esqueceram do que é realmente viver.
Acham que isto que temos hoje, uma luta constante para sobreviver e não sermos atropelados pelo rolo do "fast-food", é viver, quando na realidade se transformaram em autómatos, onde todos os dias fazem a mesmas "programadas" tarefas.

sniqper ® disse...

Grande texto Nuno, quem fala assim sabe o que é viver, e mais não digo porque já o fizeste e muito bem, parabéns amigo.

Blondewithaphd disse...

Bem, isto não é um texto "rabiscado", permita-me discordar dessa interpretação! And wow, one of your deepest texts! To read and think...

Alma Nova disse...

Bom texto, amigo. Muito bom seria se a memória de alguns não fosse tão curta e a consciência de muitos tão diminuta.
Esperemos pois que as novas gerações consigam realmente aprender algo com tantos erros já cometidos e que não percam a consciência e a vontade de lutar por uma vida digna e justa.
Um beijito.

NuNo_R disse...

BoaS...

* BJECAS...

Lá nesse ponto tens razão, a Saúde acima de tudo...

*mulherazul...

Agradeço a tua visita e não tens de deixar o tabaquinho só por agora, devias o deixar mesmo. Não pelo facto de ser proibido o seu consumo na generalidade dos espaços, mas por ti propria. :)

*tiago...

de facto muita gente não sabe o que significa a palavra viver.
Apenas sobrevive, pois para a maioria, não existem condições ideias para viverem adequadamnete.
mas tb acontece que tb não procuram ter as condições para viver...

eheh até parecia um filosofo agora :D

Mas o facto de não se ter qualidade de vida e não se lutar para o ter, é o inicio para que a "miséria" aconteça...

e tal como dizes a rotina instala-se...


* sniqper...

A Ti, que sigo o que escreves com "grande devoção", este meu desabafo esteve quase à altura dos teus ;)

Mas agradeço imenso as tuas ( sempre) palavras amigas e presentes.
Sabes reconhecer a Amizade, o que muito me honra tb...

* blondie...

Agradeço a "profundeza" do teu comentário.... ;)


*alma nova...


gostava que as gerações actuais e vindouras conseguissem manter o que nós lhes proporcionamos de bom, e que lutem para conquistar mais e melhor...
Os tempos que vêm por aí não serão os mais favoraveis a tais conquistas, mas não se pode baixar os braços, caso contrário, perderemos e perderão tudo o que foi conquistado com muito suor, sangue e lágrimas.
Pois tudo o que temos foi porque alguém se sacrificou para que o possamos ter.

E aproveito o meu comentário a ti, para deixar uma palavra de AGRADECIMENTO a essas gentes que nos propiciaram a vida que actualmente temos e vivemos.
Aos que passaram, Passam e que felizmente Virão...



abr...prof.... Bjs

António de Almeida disse...

-Nuno, vou apenas dizer, só espero se um dia perceber aproximar-se o fim da linha, que não venha a perceber que passei ao lado da vida, porque apenas se vive uma vez!

NuNo_R disse...

Nem mais!!!

o António resumiu o post e muito bem.


abr...prof...

LopesCa disse...

Uma vida sem arrependimentos.. é uma ideia bonita.

Eu estou a tentar para que assim seja ;)

NuNo_R disse...

oLÁ...

Se todos agissemos assim...

o mundo seria bastante melhor... ;)
Bjs