segunda-feira, 12 de março de 2007

FUMA? ENTÃO É MELHOR IR ALI!

O que será da Industria Hoteleira e da Restauração depois da promulgação e aplicação da Legislação restritiva ao consumo do Tabaco? Conseguirão os empresários do sector adaptarem-se á nova realidade? Ou serão prejudicados com a nova regulamentação? E os Fumadores adaptar-se-ão ás medidas tomadas pelos empresários sem confrontos ou atitudes menos dignas? Uma das consequências da aplicação da Lei é que muitos dos bares que existem hoje em dia irão perder clientes. Mas se os Não Fumadores agradecem estas medidas, por sua vez, os Fumadores só poderão dirigir-se aos sítios onde o consumo de Tabaco não seja punido. Penso que Portugal devia seguir o exemplo do país vizinho, Espanha; em que cabe aos gerentes dos bares ou restaurantes decidir que tipo de clientela preferem ter, se somente Não Fumadores, se Fumadores ou todos ( quando digo todos, digo fumadores e não fumadores que não se importem de “gramar” o fumo dos outros); Publicitando somente a decisão que tomaram ao nível da Lei bem como o tipo de clientela a ter o estabelecimento em si. Assim esta questão melindrosa deixaria de causar problemas a ambas as partes envolvidas nesta questão e daria uma liberdade de escolha maior ao cliente de qual o melhor local a frequentar. Para alem do facto dos empresários não estarem dependentes da dimensão do espaço a explorar, do tipo de clientes a ter e nem os clientes teriam problemas com os locais frequentados, pois os mesmo já seria adequados ás suas preferências. Seria assim o ideal, não?!

4 comentários:

nin disse...

Lá vai a brasa para o lado da sardinha D'O Profano...
As crianças merecem ter a liberdade de escolher pais fumadores e vizinhos fumadores, ou isso é genético e natural "como a homosexualidade"?

O Profano disse...

BoAs NIN!
Agradeço a visita e vou tentar por a sardinha no pão ;D
É bem verdade que as crianças deveriam ter o direito de escolher os pais que desejassem e que as amassem como filhos, mas o mundo em que vivemos não é cor de rosa e isto é utópico.´Tenho é pena que quem fuma( e eu fumo ocasionalmemte e tenho a SORTE de me ir aguentando assim) nem sempre se preocupa com quem está ao seu redor. O consumo do tabaco, como todos os vícios, é um vicio egocêntrico em que quem fuma só pensa em si e no seu bem estar. E depois como é despenalizado, fum-se á vontade. Bem como o facto de ser usado como factor de afirmação pessoal tanto por jovens como adultos. No caso em concreto, não acredito que seja genético, apesar de termos genes predispostos ás Adicções, acredito antes que o Tabagismo é uma escolha pessoal e não uma doença. Custa a deixar, é verdade! Mas depois é só continuar "limpo".
Agora não penso é que possa existir uma comparação entre tabagismo e Homosexualidade, nem no sentido lato a questão.
Penso tratarem-se de assuntos diferentes, pois uma não leva á outra. Em relação aos "putos", tanto fumadores como não fumadores devem proteger as crianças do fumo, bem como dar-lhes uma educação onde se mostre os maleficios do consumo do Tbaco. Para que elas possam decidir no futuro a atitude a ter e o que fazer em relação ao consumo de Tabaco. Como tudo na vida, seá um opção delas...
Abraços Profanos

missixty disse...

Eu fumo de vez enquando! O que tu dizes não é má ideia!
Tenho lá dos posts que gostas!
bjs

O Profano disse...

OlÁ miss...
Agradeço a visita...
BJS
Vou passar pelo teu "espaço" . Deixaste-me curioso... ;)