segunda-feira, 26 de março de 2007

S.A.Ps. Vs (DES)URGÊNCIAS...

Agora os S.A.P. não são considerados como Urgências!? Nem são nem nunca o foram. Mas deveriam sê-lo! Se um local onde se podem dirigir utentes (doentes) para se tratar e onde se pode fazer uma primeira triagem dos doentes para encaminhá-los ou não para os hospitais, é de relevante importância a sua existência. Porque assim não se satura os hospitais com doenças tratáveis em casa ou nos próprios S.A.P.. Sendo assim, não compreendo como mais uma vez se vão encerrar mais centros deste tipo de Unidade de Saúde. Mas deste governo já começo a esperar tudo...

2 comentários:

Maria disse...

Meu Querido Amigo,
Como dizes e bem tudo é de esperar neste País e nada mais me admira, vindo daquela gentinha de miolos vazios tudo é possível!!!
Mas tenho uma esperança, um dia vão acordar e na febre de fechar tudo, acabam com o parque de campismo de S.Bento e talvez nesse altura os portugueses tenham a coragem suficiente para pensar e colocar gente profissional no local certo, o resto pode ir para reciclar, caso seja matéria ainda boa para tal...duvido!
Beijitos
Maria

O Profano disse...

OlÁ Maria...
O que sugeres é o que eu chamo de uma "boa" medida ecológica. LOL
Também eu continuo a ter essa Esperança. A esperança de um dia acordar e ver lá, efectivamente representantes do Povo e a defenderem o que realmente é importante. Até lá "aquilo" não passa de uma estância de férias...