sexta-feira, 27 de abril de 2007

AFINAL QUEM BATEU A QUEM?!

Foi a policia ou os manifestantes?
Foi uma grande confusão o que se passou na baixa lisboeta nas comemorações do 25 de Abril . Agressões de ambas as partes envolvidas.
Agora resta saber quem começou as ditas. Pois os culpados serão os mesmos de sempre, os que se manifestam contra o regime...

6 comentários:

Belzebu disse...

Depois de terem apreendido dois Molotovs aos manifestantes, em plena baixa de Lisboa, não tenho muitas dúvidas das intenções deles, nem posso deixar de lamentar que tal tenha acontecido no dia 25 de Abril!

Saudações infernais!

O Profano disse...

BoaS bELZEBU...
É verdadeiramente de lamentar tal acontecimento, pois uma manifestação que devía ser pacífica acabou no contrário, cheia de barafunda.
Mas não pudemos condenar todos os manifestantes somente porque uns parvos desmiolados e sem responsabilidade quiseram estragar as comemorações do 25 de Abril.
Pena é a policia atuar como sempre, carrega sobre as pessoas e pergunta depois . Não desculpo nem uma parte nem a outra por estes tristes acontecimentos.

"Anarquia não é Liberdade.
A Polícia abusa da autoridade"

Abraços Profanos

FeminineMystique disse...

eu desconfiava muito dessa informação dos molotovs. que eu saiba, só consta no comunicado que a PSP fez, já muitas horas depois de todos os acontecimentos.
Além disso, e pelas muitas descrições que já ouvi e li, aquilo parecia uma caçada organizada pela PSP. Não interessa quem apanhava, o importante era dar porrada. As descrições de pessoas que se refugiaram nas lojas para não levar porrada fazem lembrar a mim (que vivi sempre em democracia) e a outros (que também viveram o fascismo) os tempos da ditadura. Aí é que as cargas policiais levavam tudo e todos.

Concordo que não se tome o todo pela parte, mas muita da informação que circula nos meios de comunicação é pura mentira.

O Profano disse...

Ola femininemyistique...
"As mentiras quando são contadas muitas vezes passam a ser verdades" e talvez este caso seja somente mais um...
É pena que tudo tenha acontecido no dia que foi e que é tão simbólico para nós. É de lamentar tais acontecimentos, tanto por parte da polícia que pouca ou nenhuma autoridade tem hoje em dia e que depois nada faça para se dignioficar e respeitar e também por parte dos pseudo-manifestantes que afinal o que queriam era fazer "barulho" e incomodar os outros. Coitados dos que foram agredidos e que nada tinham a haver com aquele filme.
bjs

FeminineMystique disse...

não me fiz entender. houve muita gente a manifestar-se de modo pacífico e que levou bastonada, e houve gente que estava de passagem, e levou bastonada. é claro, acho que também havia alguns que iam para armar confusão, mas isso é que seria tomar a parte pelo todo.

dos relatos que ouvi (volto a frisar), não houve qualquer tentativa da polícia parar algumas grafitagens que foram sendo feitas. não houve nenhuma tentativa de impedir o que quer que seja.

simplesmente, de um momento para o outro, carregaram sobre quem ali estava, manifestante ou transeunte.

a propósito, não deixa de ser estranho que o site do Indymedia, que era quem estava a juntar imagens e relatos da carga policial, a partir de dia 26 ou 27 passou a estar inacessível, aparentemente porque alguém o deito abaixo apagando imagens e texto que lá estava.

aliás, por isso mesmo, foi criado o Cravado no Carmo, simplesmente com o objectivo de recolher todos os testemunhos, imagens e notícias sobre a carga policial. recomendo vivamente a leitura desse blogue (http://www.cravadonocarmo.pt.vu/).

O Profano disse...

OlÁ femininemyistique...
Obrigado pelo link.
De facto é bastante confuso o que se passou e os relatos lá feitos são demasiado fortes para serem ignorados.
Terá tido a polícia alguma intenção escondida nos barbaros acontecimentos que se passaram?!
Terão tido ordens superiores para que tudo se tenha passado como passou?!
Mais uma vez digo, foi triste o que se passou e logo no dia que foi. Inves de se festejar e proclamar a Liberdade, esta babárie só mostra que a nossa liberdade é pueril e fechada numa redoma, onde só tem liberdade quem Eles querem que tenha...
bjs