segunda-feira, 16 de abril de 2007

TRÂNSITO ...

Este flagelo que todos os condutores contribuem para que exista é um problema social sem resolução há vista. Porque os condutores estão habituados ( e bem!) a ter certas comodidades que ainda não existem nos transportes de passageiros e talvez nunca existirão.
O conforto do veiculo próprio é enorme.
O facto de irmos no que é nosso, ouvirmos a musiquinha que mais nos agrada e sem ter que gramar o hálito e odor dos outros são factores que contribuem para que ainda nos dias que correm continuemos a assistir aos milhares de veículos que invadem diariamente a cidade.
Somente quando existir uma rede de transportes que seja suficiente para tantos utentes e que a relação preço/qualidade/utilização for mais vantajosa para os seus utentes é que iremos assistir á adesão dos condutores habituais.
Até lá continuaremos a ver todos os dias este cenário que acorda com a chegada do sol e só adormece quando a lua já vai alta...

6 comentários:

Isabel-F. disse...

... ora bem ...

sabes quanto custa um passe da Fertagus
Azeitão/Lisboa ... com parque de estacionamento ... mais de 16 contos (moeda antiga ... sorry mas ainda penso assim) ...

isto sem juntar a Carris e/ou Metro ...

como somos três ... claro que fica bem mais barato vir de carro ... mesmo sendo a gasolina ...

bjs e boa semana

O Profano disse...

oLá Isabel...
Eu por motivos de trabalho não tenho a necessidade de comprara o passe social, que pelos seus valores nada tem de social.
Mas também uso imenso os transportes "dito" publicos e cada vez que os uso tenho sempre vontade de pegar no carro.
Pois a qualidade dos serviços ainda têm muito a desejar.
Bem sei que sou um sortudo neste caso, o que me permite poupar algum no fim do mês sem pagar passe, mas apesar dos passes já serem consideravelmente elevados para os nossos vencimentos, os mesmos não cobrem a totalidade dos custos de manutenção das redes exploradas.
Mas para isso também o Estado paga as elevadas indeminizações compensatórias ás empresas de transportes (pouco) públicos para lhes "equilibrar" as contas. Mas o que depois acontece na realidade, são gestões inconsequentes e despesistas por parte das administrações destas empresas, pois têm sempre no horizonte os dinheiros do estado. E quem por fim paga isto tudo, são os trabalhadores dessas mesmas emprsas onde a precariedade é muita e finalmente os que menos culpa têm e os mais interessados no serviço: nós os Utentes.
Bjs e Boa Semana...

missixty disse...

Sem dúvida! Se mudarem, serei das primeiras a aderir aos transportes públicos!
beijos miss

O Profano disse...

Olá miss...
Deverias todos mudar para os transportes públicos. Resta é saber se os transportes públicos nos quererão como clientes. LoL
Ainda falta muito para as empresas prestadoras do serviço público terem condições para aliciarem os futuros utentes.
Mas já começaram a criar essas mesmas condições atravez dos cartões recarregáveis que servem várias transportadoras, os do tipo Lisboa Viva,7Colinas e o Andante. É pena é os mesmos avariarem tanto, o que demonstra a sua fraca qualidade ; mas para já é um bom começo.
BJS

ringthane disse...

Heya!

Moro a 7km de Lisboa. Se não chover, para levar os putos à escola, e voltar (trabalho por conta própria) demoro 2h30 devido à (in)frequência e trajectos dos autocarros. Se chover demoro consideravelmente mais.

Se for de carro demoro 25 minutos a ir e voltar e vamos todos mais seguros, confortáveis, e divertidos. Ainda por cima sai muito mais barato, os transportes, sendo para mais poluentes que se fartam, são caríssimos.

Deveríamos ter uma rede viária construída e fornecida em condições, e depois andar todos de transportes...

Abraço!

O Profano disse...

BoAS Ringhtane...
A melhoria das rodovias é de uma importância relevante.
Mas a melhoria das redes de transportes publicos quer pela sua expansão quer pelo aumento da periocidade dos mesmos e até pela melhoria da sua qualidade, deveriam ser, quanto a mim,as bases para que no futuro os condutores troquem o seu veiculo pelos transportes públicos. Ainda são utopias, mas para lá caminhamos; até pelos aumentos que vão sendo aplicados nos derivados do petroleo. Sendo que seremos mesmo, obrigados a deixar os veiculos em casa e usar o Bus ou Metro...
É pena, é os preços aplicados pelas transportadoras reflectirem também elas mesmo esses aumentos do "petroleo" e encarecer ainda mais o valor dos seus titulos de transporte, para não serem penalizadas por esses aumentos.
E como disse antes, os penalizados são sempre os de sempre, os consumidores e utentes dos transportes...
Abraços Profanos