segunda-feira, 1 de outubro de 2007

ABONO PRÉ-NATAL...

As futuras mamãs que já se encontrem de barriguinha á 13 semanas, já poderão requisitar o novo Subsídio Pré-Natal.
A partir de hoje, as grávidas de três meses passam a ter direito a um abono de família pré-natal se o seu rendimento familiar não ultrapassar os 1989 euros. Os valores do novo apoio variam entre os 32 euros e os 130 euros por mês e, segundo o Governo, deverão atingir 90 mil famílias. (AQUI ).

Bem não é como em Espanha, mas já é melhor que nada.
Deve ir dando para comprar umas fralditas e babygrows...

16 comentários:

JOY disse...

Amigo Nuno se me permite a confiança ,não me parece que seja por causa de 32 euros mensais que a malta vai desatar a trabalhar para aumentar a taxa de natalidade ,e as creches,escolas perto de casa, assistencia médica ordenados que cheguem para dar a um filho as condições minimas de vida , penso que não vai ser por ai.

JOY

O Profano disse...

Boas JOY...

Já tinha exprimido a minha opinião sobre este assunto aqui:
http://oprofano.blogspot.com/2007/07/apoio-natalidade.html

E é claro que estes montantes são sempre poucos, face á despesa que é criar um filho, e mais é quando são 2 ou 3...

abr...prof...

António de Almeida disse...

-Como hoje ouvi o presidente da associação de famílias numerosas afirmar, o subsídio não paga o IVA da cadeirinha de bebé, tributado a 21%, bem como outros artigos de 1ª necessidade, enquanto uma Coca-cola paga 5%.

O Profano disse...

Boas António...

É verdade que é sempre pouco; mas pouco é melhor que nada.
Estes já começam a trabalhar a pensar em 2009...
Veremos o que a oposição dirá da aplicação desta medida...


abr...prof...

J.G. disse...

A anedota é dizerem que tal deve atingir 90% das famílias "grávidas" no país!

Vão pastar grilos, pá!

Um abraço.

David Alves disse...

Nos tempos que correm é necessário fomentar a natalidade e fazer com que os pais e as mães consigam passar mais tempo com os seus filhos.
Esta medida apesar de ser "esforçada" não resolve nem uma coisa nem outra.

O Profano disse...

BOas J.G....

lolool

pARABENS PELO SELO DOURADO DO BLOGSTARS NO "bIGODES DE GATO"


ABR...PROF...

O Profano disse...

BoAS david...

É O que eu digo aos meus amigos e disse num post aqui.

O dinheiro ajuda, mas não trás qualidade de vida e isso também é importante.


abr...prof...

Tiago R Cardoso disse...

Tem razão, é melhor que nada, acredito no entanto da necessidade de politicas mais profundas, é necessário uma reconstrução de todo o sistema, não se pode ir colocando pensos em cima da ferida sem a tratar, pode-se dizer que a diminuição da natalidade é uma ferida grave e pode ser mortal.

O Profano disse...

bOAS TIAGO...

É de facto necessário reconstruir o nosso sistema de segurança social, mas para isso teriam de existir políticas que promovessem isso, e na minha opinião, este governo está a fazer o contrário. Está a tentar criar um novo de raiz, mas que prejudica o utente e acima de tudo tenta desreponsabilizar o Estado, como Estado Social que tem por obrigação zelar pelos interesses dos seus cidadãos e principalmente da Saude destes.
Mas o que interessa incutir ao Povo é que os Privados são melhores, então a aposta clara deste executivo é essa mesmo.
Tentar liberalizar ao máximo os serviços estatais e " obrigar" os utentes a recorrer a esses Privados atravez dos seus seguros, redes hospitalares e afins...

Só tenho é pena de quem se encontre doente neste país...
Esta feito "ao bife".

abr...prof...

A. João Soares disse...

Do post e dos comentários que aprecio muito, quero referir apenas o que disse o meu amigo J.G. Olhe que, se continuarem assim, até poderão passar dos 90%, pois depressa passará toda a gente a ter um rendimento inferior ao limite máximo estabelecido para o subsídio. O objectivo é acabar com os «ricos» excepto os da oligarquia !!!!
Um abraço

O Profano disse...

Depois, meu amigo A.João..., quero ver o que "eles" inventarão a seguir para acabar com o subsidio que estão a dar ás familias que o recebem...

Devem criar alguma lei que limite a quantidade de filhos que poderão receber o tal subsidio.

Quem tiver um filho não recebe. Quem tiver dois recebe metade e por aí fora...
Espero estar enganado!

abr...prof...

Odysseus disse...

Melhorem mas é o sistema de saúde e o apoio pré-natal, por esses valores nem vale o esforço ter um filho. :)

O Profano disse...

é quase isso meu amigo Odysseus...

abr...prof...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Ah isso deve ser qualquer coisa parecida com o complemento de reforma dos idosos. Espremidas bem as coisas dão em nada. O que são 32 euros? Menos de 2.000 euros de rendimento familiar é muito limitativo. Quem tem que pagar renda ou prestação de casa e carro, já se vê em palpos de aranha. Isso é tudo fogo fátuo. Na Alemanha a Angel Merkel passou a conceder 25.000 euros de subsídio de natalidade. Isso sim que já seria um estímulo.

O Profano disse...

olÁ silêncio culpado...

Eu nem quero abordar essa do subsidio para os idosos.
Tentei tratar dele para o meu sogro e as burocracias a que obriga, faz qualquer um se cansar para tratar dele.
E foi o que fiz. "Caguei" no assunto e ajudo eu o "velhote" nas suas necessidades financeiras.

Mas se em Portugal houvesse estimulos desses como na Alemanha ( que eu considero um alegre afrodisíaco), teríamos cá pelo burgo, um babyboom como nunca se tinha assistido anteriormente. Ao ver pela necessidade de dinheiro dos portugueses...

bjs