terça-feira, 11 de setembro de 2007

FINDING MADDIE (II)...

Já tinha AQUI e AQUI abordado anteriormente este singular caso que a todos interessa, seja por se tratar do desaparecimento de uma criança bem como da mediatização que este caso sofreu.
Agora que a novela mediática se encontra perto do fim e que as cenas dos próximos e últimos capítulos vão aparecendo, ficamos todos com aquela sensação estranha que a estória merecia um final melhor...
Parece aqueles romances policiais que prometem muito no início e que depois têm finais insólitos e insípidos.
Na minha opinião pessoal, nunca dei nem darei para este “peditório”, tendo apenas abordado este assunto em dois posts simbólicos e com este de hoje encerro este assunto.
Pois o respeito que as crianças portuguesas ( e as suas famílias) desaparecidas me merecem, nunca me permitiu abordar este tema que pouco dignificou a “justiça” portuguesa. ( Já existiam poucos “casos” e então veio mais este para ajudar...).
Porque me parece que só os “estrangeiros” têm direitos neste “rectângulo á beira-mar plantado” em detrimento dos nativos. ( A ver pelas voltas que este caso tem levado, nem o caso Joana levantou tanto celeuma com este, para não referir casos mais antigos...).
Mas no fundo o que me custa realmente é saber que existem país que são capazes de abandonar os seus filhos, nem que seja por pouco tempo ( principalmente com aquelas idades). E que este caso não servirá de paradigma para que se acabem estas situações irresponsáveis e imaturas no futuro, porque elas continuarão a suceder.

Lamentável é que se “perdeu” uma menina, que se “perdeu” uma vida ( não acredito noutra possibilidade!) e que talvez se tenha “perdido” uma grande mulher...

9 comentários:

missixty disse...

Falaste bem! também acho que isto irá servir de exemplo a outros pais. Porque se eles não forem culpados do crime, são pelo menos de negligência!

J.G. disse...

Meu caro profano, concordo no essencial com o que escreve.
Gostaria que lesse o escrito que está no sino sobre o assunto. O meu único escrito sobre esse circo.
Sinceramente não me lembro se por acaso até já o terá lido e comentadocomentado, mas deixo-lhe o convite.

Um abraço.

CHEVALIER DE PAS disse...

CAÇANDO GAMBOZINOS

Vem caçar gambozinos
Jovem d'olhar brilhante
e eterno coração
vem
sem nada trazer na mão
e esperes não
que eu t'empreste
meu alçapão
vem
e aprende à tua custa
que a vida não e´senão
uma eterna caçada
aos gambozinos
esse animal feito de sonho
e ilusão
e que ssim mesmo
vale a pena a perseguição
João Melo - Angola 1955

CHEVALIER DE PAS disse...

Lost and…





- Perdi-a! Meu Deus, perdi-a!
- Elisabete, calma! Tenta ficar calma e conta-me o que se passou!
-Perdi-a, nãããããooooooooo!... e,… e agora? O que é que eu faço? O que é que eu faço? O quê?. O…
- Calma Elisabete, tenta racionalizar, quais foram os teus passos, tenta pensar no que fizeste!
- Estou perdida! A culpa é minha, a culpa é toda minha que a deixei sozinha tão pequenina! Oh não!
- Pensa Elisabete, pensa!
- Não consigo! Fofinha! Fofinha onde estááássss?!
- ELISABETE!!
- …fui até à quinta, sabes como ela gosta de brincar, correr…
- Desculpem, ia a passar e não pude deixar de ouvir, posso ajudar nalguma coisa? Talvez eu a tenha visto… digam-me como é ela?
Elisabete não consegue responder embargada por lágrimas e soluços.
- É uma collie de três anos.




FIM

O Profano disse...

Ola miss...

Gostei muito das tuas fotos...
Trouxeram-me lembranças de tempos bem passados...


Quanto ao coment,


Estes pais não são os melhores para os seus filhos, não o são.
Então abandonam 3 crianças de idades pueris para irem para a "patuscada" e ao que me parece porque não estive lá para ver, é que era hábito tal acontecimento.
E ainda têm a lata de criticar os portugueses...

BJS
Por norma os "tugas" não abandonam "putos" tão pequenos, é o que vale sermos latinos. A nossa ideia de clã e familia é diferente da dos "bifes" eheh.

O Profano disse...

Boas j.g...

Já tinha dado uma saltada para te visitar e li por alto por não ter tido tempo.
Quero ver se agora consigo visitar-te e comentar este assunto que merecia outro respeito pela comunidade inglesa e pelos media.
Porque os tuga a comentar algo e da forma como este assunto está a ser abordado, já faz parte da normal critica tuga :)


abr...prof...

O Profano disse...

Olá chevalier...

Gostei do poema, muito bonito.
A piada vale por ela mesmo e é de real pertinência nos dias que correm...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Vou acrescentar aqui algo que me dói. É que há uma justiça para pobres e outra para ricos. Possivelmente estamos em presença de um novo caso O.J.Simpson. Não concordo que estejamos perto do fim porque o dono da Virgin, Richard Branson oferece 150 mil euros aos McCann para custear a sua defesa(Sunday Times).
O jornal publica além disso uma sondagem do instituto YouGov revelando que apenas 20% das pessoas inquiridas consideram os pais totalmente inocentes.
O dinheiro oferecido por Branson servirá para pagar os honorários de advogados e as despesas de relações públicas contratadas por Kate e Gerry McCann, que se encontram na situação de arguidos em Portugal.
Richard Branson, que mantém contactos regulares com o casal, conta reunir em torno do seu nome outros milionários para aumentar o fundo, esperando que este venha a ser elevado a um milhão de libras (1,5 milhões de euros).
«Sir Richard pretende que os McCann tenham acesso aos melhores aconselhamentos jurídicos.Também vai ter lugar uma nova campanha para encontrar Madeleine com um custo avaliado em 80.000 libras (cerca de 120.000 euros).A campanha será financiada pelo Fundo Madeleine, que dispõe de um milhão de libras (1,45 milhões de euros).
Com uma justiça tão injusta e dinheiro a ditar as sentenças é caso para dizer: COITADO DE QUEM É POBRE.

O Profano disse...

Boas silêncio culpado...

Realmente é triste ver como dinheiro que poderia apoiar causas realmente nobres, ser desperdiçado desta maneira...

A busca da criança é importante, de facto.
Mas apoiar monetáriamente a desfesa de uns pais negligentes é que me parece irreal.


abr...prof...